Qual o melhor filme da Marvel? Confira o nosso ranking

Ninguém construiu um universo cinematográfico tão brilhantemente quanto a Marvel fez desde 2008. São 11 anos e 22 filmes sensacionais, que fizeram uma legião de fãs ao redor do mundo – se tornando a maior série de filmes do mundo.

O sucesso foi tão grande que a própria Marvel foi comprada pela Disney em 2009, por US$ 4 bilhões – algo que hoje parece uma barganha, já que só o filme mais recente da empresa, Vingadores: Ultimato, teve uma bilheteria de US$ 2,7 bilhões!

Não vamos falar aqui dos filmes da Marvel que foram produzidos por outros estúdios ou que não estão na continuidade do universo Marvel. É o caso dos bons filmes de Homem-Aranha 1, Homem-Aranha 2, Logan, Blade e de vários filmes horríveis, como vários X-Men e todos que possuem o Quarteto Fantástico.

Vamos acompanhar quais são os melhores filmes? Então, do PIOR para o MELHOR, lá vai:

Hulk (2008)

O SEGUNDO filme da Marvel é o pior de todos. E não é por pouco não: ele é um dos três filmes do Universo Marvel que podem ser considerados “ruins” na minha opinião. Hulk é um filme pouco criativo, com personagens rasos e um vilão sofrível de ruim.

A atuação de Edward Norton como Bruce Banner (sim, ele foi substituído pelo Mark Ruffalo depois) é boa, mas falta certo carisma. Parece um filme da DC e isso já é o suficiente para colocá-lo no fundo da lista. Tem gente que pede para que o filme seja retirado do universo comum dos filmes da Marvel.

Thor 2: Mundo Sombrio (2013)

O segundo pior filme da Marvel também é fraco, mas conta com um fator muito bom que acaba aliviando um pouco a sua ruindade: a atuação fantástica dos atores, principalmente Chris Hemsworth como Thor e Tom Hiddleston como Loki. Atores consagrados como Natalie Portman (Jane), Anthony Hopkins (Odin) e Idris Elba (Heimdall) também fazem excelente atuações e ajudam a “salvar” um pouco este filme.

O que acaba estragando este filme é sua história fraquíssima, seu vilão completamente desinteressante e o ritmo do filme é péssimo. Ou seja, como filme é ruim, indo na direção contrária dos acertos que culminaram no terceiro filme da franquia, Thor: Ragnarok.

Homem de Ferro 3 (2013)

Depois de dois bons filmes, a expectativa para Homem de Ferro 3 era gigantesca. Principalmente por ser um filme que contaria com um dos vilões mais interessantes do universo de Tony Stark: o Mandarim. Essas expectativas, porém, não foram cumpridas e tornaram Homem de Ferro 3 um dos mais fracos de todo o universo Marvel. Ele na verdade começa de maneira bem sólida, construindo um vilão fantástico no Mandarim, que naquele momento parecia que tinha tudo para ser um dos vilões mais interessantes de todo o universo Marvel.

E então, ele joga tudo no lixo e se torna um filme irritantemente chato, com um final caótico e uma tentativa exagerada de usar a imagem do Robert Downey Jr ao máximo em tela, limitando o tempo dele com armadura. Além disso, o vilão que substitui o Mandarim é completamente desinteressante – ou seja, não faz o menor sentido realizar essa troca. É ruim, simples assim.

Capitã Marvel (2019)

A partir daqui, todos os filmes da Marvel são bons. Mesmo. Capitã Marvel é o segundo mais recente, mas é um dos primeiros na linha temporal. E isso cria alguns problemas, ou confusões. A começar pela presença do Tesseract no filme, o que fica confuso em relação ao que foi mostrado em Capitão América 1 e Vingadores. Também alguns retcons estranhos, como a iniciativa Vingadores nascendo nos anos 90 após Nick Fury encontrar com Carol Denvers.

Minha opinião é que esse filme deveria ter sido feito muito tempo atrás, até para ter um filme com uma heroína – importantíssimo para o público feminino. Se isso tivesse acontecido, as inconsistências teriam sido menores. Um ponto que me incomodou é o fato de que o Nick Fury, no primeiro Vingadores, aponta a chegada de Thor – um ser de outro lugar – como o que fez os governos da Terra abrirem o olho para possíveis invasões. Contudo, é exatamente isso que acontece neste filme, que se passa 20 anos antes. Tirando essas inconsistências, o filme é bom, divertido e os Skrulls ficaram sensacionais.

Homem-Formiga e Vespa (2018)

O primeiro Homem-Formiga foi um filme muito divertido e o segundo seguiu nesta pegada. É um filme bem bacama e a atuação de Paul Rudd como Homem-Formiga é muito boa, enquanto Evangeline Lilly, Michael Douglas e Michelle Pfeiffer também estão excelentes no filme. Isso sem contar nos divertidos personagens secundários que auxiliam os heróis ao longo da trama.

Então qual o problema desse filme? Vilões chatos, sem graça e que não te prendem em nenhum momento. De alguma forma isso acaba deixando o filme como um dos mais fracos de todo o universo Marvel. Mas fique atento para assistir uma das melhores cenas extras de todo o universo Marvel.

Homem de Ferro 2 (2010)

A sequência de Homem de Ferro também se tornou um filme bom com algumas pequenas ressalvas. Novamente, Robert Downey Jr é sensacional no papel, desta vez mostrando um Homem de Ferro mais parecido com os quadrinhos, enfrentando alcoolismo e com sua famosa arrogância e prepotência. Esse é um ponto positivo para esse filme, que faz com que os conflitos decorrentes disso sejam muito bem executados!

O que peca neste filme é que ele se perde em certo ponto, novamente por conta de vilões sem carisma (o único que salva é o russo). Contudo, vale a pena assistir, até para ver o surgimento do War Machine no universo Marvel definitivamente.

Vingadores: Era de Ultron (2015)


O segundo filme dos Vingadores é, visivelmente, o mais fraco. E isso é uma pena, já que ele apresenta o arco de um dos adversários mais interessantes que o grupo possui: Ultron, criação de Tony Stark para deixar o mundo mais protegido que acaba se rebelando. O vilão é ótimo, mas sua gênese é um pouco confusa e acelerada: colocar a introdução de Ultron com Visão, Feiticeira Escarlate e Mercúrio no mesmo filme é um pouco demais.

Por conta disso, e um primeiro arco um pouco fraco, o filme acaba não sendo tão satisfatório quanto poderia. Se Era de Ultron tivesse sido dividido entre dois filmes, assim como foi Guerra Infinita e Ultimato, ou continuasse a história contada por outro filme, teria sido melhor. Contudo, a lição foi aprendida pelos produtores do Universo Marvel, que passaram a ter arcos mais longos e bem explicados depois de Era de Ultron.

Thor (2011)


O primeiro filme de Thor é muito sólido por causa de dois personagens: Thor e Loki, magistralmente interpretados por Chris Hemsworth e Tom Hiddleston, que eram atores completamente desconhecidos no momento em que fecharam com a franquia. Thor constrói bem seu personagem e o seu universo, mostrando Asgard e seus principais nomes.

É um filme, porém, que deixa a desejar em algumas coisas. O relacionamento entre Thor e Jane, vivida pela Natalie Portman, parece um pouco artificial às vezes e o final também é um pouco confuso. Contudo, não deixa de ser um interessante filme sobre um dos personagens mais interessantes do universo Marvel.

Homem-Aranha: De Volta ao Lar (2017)


Feito em parceria com a Sony, a Marvel começa a usar seu principal super-herói, o Homem-Aranha. E fizeram um bom filme com ele, usando fortemente o Homem de Ferro na figura paterna e de mentor de Peter Parker. O resultado é um filme engraçado que explora as principais questões envolvendo um adolescente passando pela puberdade, e que, por acaso, tem super-poderes e quer provar o seu valor.

O Homem-Aranha conta com um vilão interessante na figura do Abutre, vivido por Michael Keaton. A trama é envolvente, mas com tantos filmes sobre o personagem ao longo das últimas duas décadas, acaba não ficando tão original. Prova disso que Homem Aranha e o Aranhaverso, a animação lançada dois anos depois, acaba sendo um filme melhor sobre o personagem – justamente por ser bastante original.

Thor: Ragnarok (2017)


Falando em originalidade, temos Thor: Ragnarok, o terceiro do super-herói. Aqui, acompanhamos o personagem para impedir o Ragnarok – a destruição de Asgard – e deter sua irmã Hela, a Deusa da Morte. Só que o filme usa todos os recursos possíveis para tornar isso interessante, inclusive passando um tempo no espaço, onde Thor encontra Hulk, um dos personagens centrais desse filme.

É um filme muito original, engraçado e muito bem dirigido, com o primeiro, segundo e terceiro atos muito distintos um dos outros. O melhor filme do personagem, com certeza, e que vale muito a pena ser visto – também por mostrar a maturidade do Universo Marvel naquele ponto.

Capitão América: o Primeiro Vingador (2011)


O Capitão é um dos Vingadores mais importantes, e o seu primeiro filme conta muito bem sua origem. Na verdade, é provavelmente o filme de “Origem” mais bem feito de todo o universo – aqueles que se esforçam apenas para contar a origem do herói e praticamente nada mais. Capitão América tem a distinção de se passar no meio da segunda guerra mundial, com o Capitão América lutando contra os nazistas, liderados pelo Caveira Vermelho.

Este filme é muito bem dirigido e o vilão, interpretado por Hugo Weaving – o Agente Smith de Matrix ou Elrond de Senhor dos Anéis -, é super tradicional e bom. Tem sequências de ação interessantíssimas e um romance muito bacana, fora abrir caminho para alguns dos melhores filmes do universo Marvel.

Guardiões da Galáxia Vol. 2 (2017)


O primeiro Guardiões é um dos melhores filmes de todo o universo Marvel. Sabendo que acertaram em cheio, os produtores decidiram seguir o mesmo modelo que fez com que o primeiro fosse tão bom: um grupo super engraçado em uma missão, até um pouco atrapalhada, para salvar a Galáxia de um problema gigantesco. O grupo cresce um pouquinho com a adição de mais um integrante ao grupo.

Guardiões II faz uma bela homenagem aos Guardiões originais dos quadrinhos, trazendo ninguém mais ninguém menos do que Sylvester Stallone para o universo, no papel de um dos Guardiões da velha guarda. É um filme divertidíssimo, cheio de excelente piadas e que trabalha muito bem em algumas das dinâmicas mais interessantes do universo Marvel, como Rocket e Groot (que agora é um bebê).

Dr. Estranho (2016)


Mais um filmão do Universo Marvel, Dr. Estranho é completamente diferente de todo o resto. Isso tornou o filme uma experiência muito original e interessante. Benedict Cumberbatch parece que nasceu para fazer o papel de Dr. Estranho e isso fica muito claro neste filme – inclusive, na minha opinião, sendo o ator mais acertado para um personagem em todo o universo, juntamente com Tom Holland (Homem-Aranha) e Robert Downey Jr (Homem de Ferro).

A história é muito bem contada em três atos muito diferentes entre si também, com plot twists pouco previsíveis e antagonistas muito interessantes ao longo do filme – além de um final muito, mas muito bom. Doutor Estranho abre novos caminhos para o universo da Marvel mesmo 8 anos depois de seu início e isso não é pouco!

Homem-Formiga (2015)


Confesse, você provavelmente nunca ouviu falar do Homem-Formiga até o filme ser lançado. Pegar um dos heróis mais “B” (ou “C”) da Marvel e fazer um filme era um grande desafio. E que deu MUITO certo. Primeiro, acertaram em cheio na pegada de humor do filme, o que o torna um dos mais divertidos de todos. Além disso, ele conta com cenas de ações muito diferentes e personagens muito carismáticos.

As atuações de Paul Rudd e Michael Douglas são fantásticas. É possivelmente o filme mais “leve” de todo o universo Marvel, então vale a pena assistir para dar risadas.

Vingadores: Guerra Infinita (2018)


Se Homem-Formiga era o mais leve, esse possivelmente é um dos mais pesados. Guerra Infinita é o primeiro dos dois filmes que contam a história dos Vingadores contra Thanos, vilão maluco que quer destruir metade da vida no universo com as Jóias do Infinito. Este primeiro filme se trata da busca do vilão por essas jóias, obtendo praticamente uma a uma até conseguir, no fim do filme, acabar com metade da vida no universo.

Guerra Infinita apresenta praticamente todos os heróis da Marvel, em cenas fantásticas de ação. A trama avança muito bem e deixa tudo bem encaminhado para a continuação, Ultimato, com um final eletrizante em que tudo dá errado. Poucos filmes conseguem criar uma atmosfera tão sensacional para suas sequências quanto Guerra Infinita. Muitíssimo bom.

Pantera Negra (2018)


Um dos filmes mais importantes da Marvel, Pantera Negra é o primeiro filme de super-herói com, praticamente, apenas atores negros, o que o transformou em um dos maiores ícones – sabia-se tanto desse potencial que Pantera Negra foi o filme que mais passou tempo a ser pensado no Universo Marvel, tendo sido anunciado em 2005, 13 anos antes de seu lançamento.

Com um herói fantástico vivido por Chadwick Boseman, um vilão que encanta as pessoas – interpretado por Michael B. Jordan – e uma história muito bem contada, Pantera Negra é um manual de como se fazer um bom filme. Cenas de ação incríveis, plot twists interessantes e um equilíbrio do começo ao fim. Pantera Negra é sensacional e merece todo o sucesso que teve.

Capitão América: Guerra Civil (2016)


Guerra Civil é um filme importantíssimo para todo o universo Marvel, começando um conflito entre o Homem de Ferro e o Capitão América sobre suas responsabilidades como heróis, depois de uma série de incidentes – mais notadamente a destruição de Sokovia durante o Vingadores: Era de Ultron. Essa desavença é estimulada por um vilão interpretado por Daniel Brühl, um militar de Sokovia que quer vingança.

O filme introduz o Pantera Negra e o Homem-Aranha no universo Marvel e tem algumas das melhores cenas de batalha ao colocar os heróis uns contra os outros em uma grande sequência de ação. Ele é fundamental para entender o estado “fraturado” dos Vingadores antes de Guerra Infinita, que impediu uma resposta melhor contra a ameaça de Thanos.

Guardiões da Galáxia (2014)


Este provavelmente é um dos filmes mais impressionantes que a Marvel já fez. Pegou um grupo de heróis “B” e transformou em uma das franquias mais fortes que ela tem, graças à genialidade de James Gunn. Guardiões é um filme engraçadíssimo (isso fica evidente quando Chris Pratt, um ator de comédias, foi escalado para ser o ator principal) com personagens sensacionais tentando salvar a Galáxia.

A dinâmica entre Groot e Rocket é sensacional, assim como é o humor de Star-Lord e Drax. A trilha sonora é a melhor de todo o universo Marvel, os vilões são também muito bons, fazendo a experiência inteira ser muito positiva. Guardiões começa a história de Thanos e apresenta suas duas filhas: Gamora e Nebula. Como se passa longe da terra, é uma experiência completamente original. Vale muito a pena assistir.

Vingadores (2012)


Esse filme foi um grande tiro no escuro. Juntar os heróis apresentados nos outros filmes em uma grande aventura simplesmente não tinha acontecido antes e ninguém sabia se isso ia resultar em uma experiência sólida ou em algo completamente caótico, com cada personalidade brigando uma com a outra. Para sorte da Marvel, isso deu muitíssimo certo.

Capitão América, Homem de Ferro, Thor e Hulk retornam de seus filmes, além de apresentar Viúva Negra e Gavião Arqueiro. Loki serve como vilão para este primeiro filme, muito por conta da interpretação fantástica de Tom Hiddleston. Embora não fale muito das jóias do infinito, essa é a primeira aparição de Thanos atrás de uma delas, o Tesseract.

Homem de Ferro (2008)

Esse foi o filme que começou tudo. E se ele não tivesse dado certo, este ranking com certeza seria muito, muito menor do que é. Homem de Ferro começa a introduzir o universo com o personagem que se transformou no principal: Tony Stark, vivido brilhantemente por Robert Downey Jr desde o primeiro momento, que é este filme – no qual ainda estavam tentando entender muitas coisas a respeito de um bom filme de super-herói.

A origem do personagem é muito bem contada e o filme estabelece vários precedentes no universo Marvel. Ele, por exemplo, começa com a tradição de cenas pós-créditos, com Nick Fury se apresentando para Tony Stark e mostrando a iniciativa “Vingadores”. De maneira geral, este é um filme muito sólido e com muitas qualidades, embora o universo Marvel tenha mudado um pouco desde então, tentando mostrar menos cenas de guerras entre pessoas normais e mais combates entre heróis e vilões.

Vingadores: Ultimato (2019)


Ultimato serve como um “fim” para um arco de 11 anos e 22 filmes – tanto que é o único da lista que não apresenta uma cena pós-crédito. Trata-se da experiência mais ambiciosa da história do cinema mundial, juntando todos os heróis ao mesmo tempo em certo ponto e fazendo-os “viajarem” entre diversos filmes da franquia até chegar na batalha contra Thanos, o verdadeiro vilão destes 11 anos.

Este filme é um verdadeiro tributo a tudo que a Marvel construiu ao longo dos anos, com os personagens visitando algumas das principais sequências de sua história – eles chegam a visitar o primeiro filme dos Vingadores, por exemplo, além de recriarem algumas das cenas mais clássicas. Tudo isso com coisas épicas acontecendo o tempo todo (o Capithor América, é sensacional!).

É um grande tributo e merece ser entendido como tal. Para os mais fãs, é possível chorar vendo este filme. É tão bom que está correndo para ser a maior bilheteria da história, ultrapassando Avatar. Ele só não é o melhor filme do universo Marvel pois…

Capitão América 2: Soldado Invernal (2014)


O único filme a superar Ultimato é Capitão América 2: Soldado Invernal, que cementou os Irmãos Russo como os principais diretores do universo Marvel. Eles conseguiram construir um filme que fosse completamente original, diferente de tudo que vemos e muito, muito interessante do começo ao fim. Esse filme te pega pela mão e não te larga até o final.

A trama é muito boa, com o Capitão América tentando desvendar a infiltração da organização Hidra na Shield, o que dá um ar de espionagem muito forte ao filme. Ao mesmo tempo, ele precisa lidar com o reaparecimento de Bucky, seu melhor amigo, sumido no 1º filme (que se passa na 2ª guerra mundial). Só que agora Bucky é um terrível assassino controlado pela Hidra – mas que as morais do Capitão o impedem de matar. É um filme eletrizante, com algumas das melhores cenas de todo o universo Marvel (aquela cena do elevador…) e vale muito a pena ser assistido!