Os melhores jogos do Nintendo 64

Ninguém faz jogos tão sensacionais quanto a Nintendo. Isso é um fato verdadeiro já há umas três décadas, no mínimo. Com gênios como Shigeru Miyamoto fazendo seus jogos, seria difícil que ela não tivesse os melhores mesmo. Já te contamos quais foram os Melhores jogos do Super Nintendo, agora é hora de falar do console que o sucedeu e eleger os Melhores Jogos do Nintendo 64.

O N64 ficou marcado por ser a época em que todo mundo abandonou a Nintendo e pulou no barco da Sony, que havia lançado o Playstation recentemente. Então, não há grandes jogos de outras companhias para este console – na verdade, na lista de oito jogos que consideramos os melhores de Nintendo 64, a Nintendo ficou com as OITO posições.

Esses 8 jogos eu espero encontrar no Nintendo 64 Classic Edition, quando a Nintendo resolver lançar, claro. Por enquanto, ela surfa no sucesso tanto do Super Nintendo Classic Edition (um videogame maravilhoso, que você pode conhecer melhor aqui), que é o seu videogame retrô do momento, quanto do Nintendo Switch, que vem batendo recorde atrás de recorde (e que você também pode conhecer melhor através deste link aqui).

Vamos conhecer os 8 melhores jogos do Nintendo 64?

GoldenEye 007

Começo com uma polêmica, elegendo o GoldenEye 007 apenas na 8ª posição – embora a maioria dos rankings o coloquem próximo do topo. Produzido pela Rare e publicado pela Nintendo em agosto de 1997, se há um jogo que tem chances de não ser colocado no Nintendo 64 Classic Edition é esse, muito por questões de licenciamento tanto pela franquia 007 quanto pela Rare, que foi vendida pela Nintendo para a Microsoft.

Ele contém um modo história que segue fielmente o filme – lançado 2 anos antes -, lançado dois anos antes e é provavelmente o primeiro excelente FPS (First-Person Shooter, ou jogo de Tiro em Primeira Pessoa) para um console na história. Ou seja, se você gosta de Halo ou Gears of War, agradeça esse jogo aqui por ter aberto as portas. Havia um modo multiplayer também sensacional, que era diversão garantida com seus amigos.

Ele fica em 8º lugar na nossa lista por um motivo específico: ele envelheceu mal, muito mal – tanto que em 2010 foi refeito e ficou bem ruim, já que a dinâmica desses jogos já não é a mesma. Atualmente, você encontra opções de FPS muito melhores que o GoldenEye, tanto no modo história quanto no multiplayer. Mas ninguém nega a importância que ele teve para o mundo dos jogos, então figura na lista.

Legal lembrar que ele teve uma “sequência”, chamada de Perfect Dark – que não tem nada a ver com 007, mas era um jogo de tiro com o mesmo estilo que consagrou o GoldenEye. Hoje a franquia pertence à Microsoft, então acho difícil que você a veja no Nintendo 64 Classic Edition quando ele chegar.

Mario Party

O próximo jogo da lista iniciou uma franquia que já está no 11º jogo. Mario Party é o melhor jogo para se jogar com os amigos da história e tanto faz se você jogar qualquer uma das 11 versões que existem (a única diferença é que os gráficos vão melhorando), já que elas são igualmente boas. No Nintendo 64 saíram as 3 primeiras versões e são todas fantásticas, com as diferenças sobretudo nos tabuleiros e nos mini-games.

Mario Party é um “jogo de tabuleiro” em que o seu objetivo é comprar e conquistar estrelas. Depois de um certo número de rodadas, o jogo acaba e a pessoa com o maior número de estrelas, ganha (e em caso de empate, o critério passa a ser moedas). Há inúmeras mecânicas de jogo para torná-lo mais interessante, como, por exemplo, a possibilidade de pagar para roubar estrela dos seus amigos.

No final de cada rodada, um mini-game é jogado entre os 4 jogadores que estão disputando – o mini-game pode ser cada um por si, de duplas ou três contra um! A maioria dos mini-games são sensacionais e tem vários que deveriam que virar jogos próprios da Nintendo.

Esse jogo é um clássico que merece ser jogado até hoje – principalmente com os amigos -, mas se você tiver um Nintendo Switch prefira a versão do videogame mais novo.

Legend of Zelda: Majora’s Mask

Majora’s Mask foi um clássico instantâneo, se tornando um dos melhores jogos do Nintendo 64 e da história da Nintendo. Seguindo os passos de seu antecessor (que está nessa lista, na 2ª posição), você controla Link em um mundo completamente aberto em uma grande aventura, desta vez explorando uma terra que não é Hyrule, chamada de Termina. Contudo, a lógica continua a mesma: batalhar contra inimigos e resolver quebras-cabeças dentro de cavernas e templos.

As grandes diferenças de Majora’s Mask estão no fato de que a história é bem diferente do “padrão” dos jogos Zelda (isto é, juntar a Triforce, derrotar Ganon e salvar a Zelda) e tem duas dinâmicas interessantes: as máscaras importam muito mais neste jogo do que nos outros da série (inclusive transformando completamente Link e mudando suas habilidades) e é necessário terminar o jogo em 3 dias, ou o mundo acaba (você pode usar a Ocarina para voltar no tempo, mas vai perder coisa também).

Isso já explica um pouco da história: um “menino malvado” sob a influência da poderosa máscara de Majora fez um encantamento para JOGAR A LUA na Terra em três dias. Cabe ao Link frustrar esses planos de destruição, derrotando o seu adversário, Skull Kid, e o poder da máscara do mal. É uma aventura e tanto e vale muito a pena ser jogada, assim como o outro jogo da série para N64.

Pokémon Stadium 2

Uma das franquias mais conhecidas da Nintendo, Pokémon sempre foi uma exclusividade dos consoles portáteis. Até o lançamento do primeiro Pokémon Stadium. Finalmente as batalhas Pokémon poderiam ser vista em 3D, que nem no desenho! Além disso, havia um modo em que você podia lutar contra todos os treinadores de Ginásio e contra a Elite Four.

Para deixar a experiência ainda mais interessante, você podia transferir seus Pokémons do Game Boy para o Nintendo 64 através de um acessório especial, jogando com eles no próprio Nintendo 64 ou facilitando trocas entre cartuchos. Por fim, você ainda tinha a possibilidade de jogar os jogos do Pokémon na TV e até mesmo acelerar a velocidade do jogo (muito útil quando você queria evoluir um bichinho).

Não preciso nem dizer que Pokémon Stadium foi um estouro de vendas, aproveitando o sucesso que o Pokémon Red, Blue e Yellow possuíam no Game Boy. Alguns anos depois, a Nintendo iria repetir a dose, praticamente igual, mas com a segunda geração de jogos Pokémon, compostas por Gold, Silver e Crystal. Se você é fã de Pokémon, esse jogo é praticamente uma necessidade em Nintendo 64, mas depende muito se você ainda tem as fitas de Game Boy.

Como ele tão ligado aos jogos, jogá-lo via emulação pode ser “chato”. Tem os Pokémons de aluguel, mas não é a mesma coisa que treinar os seus. Talvez isso seja um impeditivo para que este jogo esteja no Nintendo 64 Classic Edition, mas talvez a Nintendo dê um jeito de fazer ficar interessante (imagina se você puder jogar Pokémon também? Ficaria sensacional) e incluir o jogo.

Mario Kart 64

Uma das melhores franquias da Nintendo, Mario Kart teve seu segundo jogo no Nintendo 64 – já são 9 no total e este possivelmente é um dos melhores, se não for O melhor. De maneira geral, o jogo evoluiu muito frente ao jogo de Super Nintendo: as pistas ficaram mais complexas, tem itens novos, a sensação de velocidade melhorou bastante. Até o modo batalha teve melhorias substanciais frente ao jogo anterior.

Os gráficos envelheceram muito bem para um jogo de N64 e a trilha sonora é extremamente memorável, além de que o jogo tem algumas das pistas mais interessantes de toda a franquia (Choco Mountain, Yoshi Valley e aquela Rainbow Road). Não há muito mais o que falar sobre este jogo, só que ele é o melhor jogo de corrida de todo o Nintendo 64. Ele é uma experiência muito interessante e ao mesmo templo simples, tem que jogar para entender. Com certeza este jogo estará no Nintendo 64 Classic Edition quando ele for lançado.

Super Smash Bros

Milhares de crianças provavelmente piraram ao descobrir que existia um jogo de luta entre os personagens da Nintendo. Mario, Pikachu, Link, Samus, Fox, Kirby, Donkey Kong, Luigi, Captain Falcon… todos eles juntos ao mesmo tempo e se batendo! Super Smash Bros para o Nintendo 64 foi um divisor de águas e criou um dos maiores jogos que a Nintendo tem hoje (batendo recorde em todos os consoles, como no próprio Switch). Tudo isso começou de maneira quase acidental no Nintendo 64.

Por medo de ver sua ideia barrada, os criadores do Super Smash Bros não avisaram para a Nintendo que estavam fazendo um jogo de luta e que colocaram os personagens clássicos, até já ter alguma coisa para mostrar. Resultado? Quando começaram a mostrar, todo mundo na Nintendo amou e o jogo foi lançado assim mesmo, com uma mudança ou outra (os personagens são bonecos e tudo não passa da imaginação de uma criança). O jogo foi feito pela HAL Laboratories e o principal nome do estúdio, Satoru Iwata, acabou se tornando CEO da Nintendo alguns anos depois.

Extremamente divertido, Super Smash Bros entra no pódio do Nintendo 64 facilmente, embora seus sucessores tenham expandido a ideia da franquia e melhorado! Contudo, tem muita gente que gosta mais da simplicidade do Super Smash Bros original e de sua primeira sequência, Super Smash Bros Melee. Com certeza, um jogo para ficar na história.

Legend of Zelda: Ocarina of Time

Foi muito difícil escolher qual seria o melhor jogo de N64, entre Legend of Zelda: Ocarina of Time e Super Mario 64. Contudo, Link vai levar a medalha de prata para casa – mesmo que este jogo seja uma das maiores obras-prima da história dos jogos. Colocando o universo em 3D, essa é a primeira vez que vemos Link disparar flechas em qualquer direção, pular livremente e andar a cavalo (Epona).

A história é a de sempre, executada perfeitamente. Você começa ainda criança em uma Hyrule que está “na normalidade”, mas com Ganondorf, o vilão, já na espreita. Você conhece esse mundo vasto, cheio de vida (alô, Kakariko Village) e com problemas menores, cheio de side-quests que se você quiser, te manterão horas grudado na frente da TV. Conforme você vai jogando, o mundo é dominado por Ganondorf e se torna uma versão triste e caótica do que ele já foi. Agora adulto, você precisa enfrentar templos e cavernas para derrotar o vilão.

O jogo foi tão bem feito que muita gente o considera o melhor Zelda até hoje – a trilha sonora é perfeita e até os gráficos envelheceram bem. Há uma infinidade de itens para usar e milhares de decisões a serem feitas. É tudo fantástico e perfeito nos mínimos detalhes e é uma experiência muito, muito rica em todos os aspectos. Esse jogo redefiniu o que era um mundo aberto em 3D e influenciou centenas de jogos mais recentes! Vale muito a pena jogar, seja em um Nintendo 64 de verdade, através de um emulador, seu remake 3D no Nintendo 3DS, no Virtual Console ou até mesmo no dia que o Nintendo lançar o Nintendo 64 Classic Edition. Imperdível!

Super Mario 64

Se o Ocarina of Time redefiniu os jogos de mundo aberto, Super Mario 64 – o jogo de lançamento do Nintendo 64 – toda a indústria de games, desde o momento em que você ligava o aparelho e ouvia a voz do nosso italiano favorito falando “It’sa me, Mario!”. Pela primeira vez, Mario estava em um ambiente 3D, o que poderia ter causado muita dor de cabeça. Ele não mais “apenas pulava”, como dava socos, piruetas e até mesmo um golpe que era uma bundada nos adversários.

O jogo te faz procurar 120 estrelas em 16 fases diferentes dentro do Castelo da Princesa Peach, novamente raptada pelo Bowser. Conforme você vai pegando estrelas, vai progredindo no jogo, abrindo fases novas e três confrontos diretos com o vilão. Além disso, vai abrindo novos power-ups (Metal Mario, invisibilidade e o chapéu com asa para voar) que farão o jogo ficar mais divertido. Cada fase é única em seu estilo e tem objetivos diferentes.

É uma diversão única e interessante de notar, pois os jogos 3D realmente se transformaram depois do lançamento dele. Até hoje é lembrado como o melhor jogo 3D da saga, superando os mais novos Super Mario Sunshine, Super Mario Galaxy e Super Mario Odyssey. Super Mario 64 é daqueles jogos que vão estar para sempre no panteão dos melhores jogos da história. Vale muito a pena jogar.