Office 365 ou G Suite (antigo Google Apps)? Qual usar? Qual é melhor?

Uma das maiores dúvidas na hora de começar um negócio é a respeito de qual conjunto de ferramentas usar. Normalmente, a dúvida fica entre os pacotes de duas empresas distintas: Microsoft e Google. A dúvida normalmente é para saber qual dos dois é melhor. A resposta é simples: depende do que você quer, do seu estilo de trabalho e de que tipo de software você precisa.

Basicamente, como você poderá ver na nossa conclusão, o pacote da Microsoft é melhor se você não trabalha tanto em grupo assim. Eles são mais robustos, mas também mais lerdos para colaboração. Se você trabalha com muitos dados, é praticamente inviável usar a planilha do Google ao invés do Excel, mas se você apenas escreve, então provavelmente o G Suite vai te ser melhor.

Só que para a maioria dos casos, o Google vai ser muito, muito melhor. Uma única palavra ajuda nisso: colaboração. É absurda a diferença entre os dois pacotes neste aspecto – se você não trabalha isolado em uma caverna sozinho, certamente vai preferir o Google. Vamos ver o comparativo, um por um, para que você consiga definir qual é melhor para o seu caso!

Google Docs vs Microsoft Word

Vamos começar pelo “mais básico”, que é o editor de textos de ambos os pacotes. O Word é muito mais robusto que o Google Docs, mas isso não é necessariamente uma vantagem (se você). No Word, há dezenas de opções que não existem no Google, principalmente na parte da formatação – o que o torna ideal para produção de documentos bonitos e funcionais. Alguns atalhos de formatação do Word são interessantes e te se salvam bastante tempo na produção de conteúdo.

Só que o Docs é infinitamente melhor para uma coisa: colaboração. Atualmente, você pode fazer documentos colaborativos tanto no Word Online quanto no programa para desktop. Só que ele é muito lento para atualizar o que outra pessoa está fazendo, enquanto o Google Docs é instantâneo. O que é mais “trágico” ainda é que as pessoas nem pensam no botão “COMPARTILHAR” do Word, preferindo salvar o arquivo e enviar para os colegas de trabalho por e-mail. Tudo bem, pois se pensassem, teriam problemas para usá-lo (enquanto o do Google é perfeito).

Um problema do Google Docs, porém, é que sem internet é quase impossível usá-lo. Ok, é possível ativar o modo sincronização e trabalhar offline, mas você mal consegue fazer as coisas desse jeito pois você ainda depende da internet para acessar o Docs e para salvar posteriormente. O melhor para trabalhar offline continua sendo o bom e velho aplicativo de desktop do Microsoft, que te permite salvar mesmo que alguma coisa ruim aconteça com tua internet (por exemplo, ficar 2 dias sem acesso).

De maneira geral, os dois se equivalem e possuem suas vantagens um contra o outro. Uma pesquisa americana mostrou que estudantes usam o Word 85% das vezes que vão escrever algo sozinhos e o Docs em 85% das vezes que vão escrever algo em conjunto. E pensando na minha faculdade, foi exatamente isso que eu fiz. Eu pessoalmente uso o Docs pela sua simplicidade e facilidade de mostrar para outras pessoas, mas é capaz que você prefira a robustez de funcionalidades que vem junto com o Word.

Vitória: EMPATE!

Ambos são muito bons e confiáveis, cada um com o seu diferencial.

Google Spreadsheet vs Microsoft Excel

Aqui temos a briga entre um quebra-galho e o maior software já feito pela humanidade. O Excel é bem melhor em todos os aspectos, menos na já conhecida colaboração. Ou seja, se você montar uma agenda online através do Google Spreadsheet, ela provavelmente vai se portar melhor do que o Excel. Basicamente, esse é o único ponto em que a planilha do Google supera o Excel: como ele é mais leve, esse tipo de planilha que é de data ou para guardar coisas, funciona melhor.

Agora, se você fizer qualquer outra coisa, tipo mexer com números de verdade, gráficos e tabelas, olhe para o produto da Microsoft. Na verdade, muitas empresas que usam o G Suite compram o pacote Office para alguns poucos funcionários só para que eles tenham o Excel disponível se quiserem. Essa é uma vitória fácil e eu nem preciso me alongar muito.

Vitória: EXCEL!

É o melhor software já feito pela humanidade, mas é invariavelmente complexo. 99% dos usuários só usam 1% da capacidade (e se é teu caso, a planilha do Google vai resolver tua questão facilmente). É extremamente difícil, mas você pode aprender com esses livros aqui:

 

 

Google Slides vs Microsoft PowerPoint

Vou te ser sincero: eu tinha escrito Google Presentations no lugar de Google Slides. Acho que isso já fala um pouco sobre a batalha aqui. E o Google é surpreendentemente bom! Mesmo assim, prefira o PowerPoint, pois ele tem milhares de recursos a mais. A não ser que você tenha que usar a versão online do PowerPoint ao invés do aplicativo para desktop. Se esse for o caso, prefira o Google Slides.

Vitória: POWERPOINT!

O clássico. Vá sempre com o clássico. Funciona, não dá para negar.

Nada vs Microsoft Publisher e Microsoft Access.

Aqui temos dois produtos da Microsoft que não possuem equivalente no G Suite. Só que você provavelmente vai usá-los em casos muito específicos (e no caso do Publisher, tenho certeza que você vai preferir o pacote Adobe, com InDesign, que é muito mais famoso). Ou seja, não cheira nem fede. Prefira os dois ou nada. Para a maioria das pessoas, tanto faz. São casos muito específicos e garanto que não faz diferença nenhuma na sua vida não tê-los.

Vitória: PUBLISHER e ACCESS!! Ou… nada.

Faz diferença para 1% dos usuários, ou seja, dá para viver sem.

Google Drive vs OneDrive

Batalha interessante. Por anos, o Google Drive esteve muito a frente do OneDrive, mas essa barreira está caindo bastante nos últimos anos. Tem três frentes em que a batalha deve ser analisada neste momento, e dediquei um parágrafo a cada um. Honestamente, tenho a acreditar que essa é a batalha mais relevante de todas, pois esses dois produtos estão no coração de ambas ofertas.

Espaço: a comparação entre os planos básicos é uma vantagem absurda para o OneDrive: 1 TB de espaço contra 30 GB do Google (sem contar o espaço para fotos, que é ilimitado). Só que se você está no plano intermediário do Google e compra mais de cinco licenças, o armazenamento é ilimitado. Ou seja, tem que ver caso a caso. Eu pessoalmente acho que o OneDrive compensa mais por ter 1 TB para todos os usuários em qualquer plano.

Sincronização: aqui o OneDrive brilha se você estiver usando um Windows 10. Ele já vem dentro do sistema e funciona maravilhosamente bem. Você praticamente esquece que aqueles arquivos estão sendo salvos na nuvem junto com o fato de serem salvos no seu PC. Eu pessoalmente prefiro do que o Google Drive Sync para PC, que é menos “orgânico” e, creio eu, um pouco mais pelado. Só que igualmente rápido. Fora do Windows 10, nunca vi o OneDrive funcionando direito.

Web-based: uma vitória tão absurda do Google que desanima qualquer concorrente. Se a disputa estava pendendo para o OneDrive, o web-based do Google Drive é tão bom que você começa a pensar que não precisa de sincronização – o Google Drive basta. Funciona perfeitamente em um Chromebook, que se torna um aparelho ideal para quem vai realizar trabalhos puramente online.

Vitória: Google Drive

Faz tudo que o OneDrive faz e é melhor na interface. O espaço é consideravelmente pior e isso pode te fazer preferir o OneDrive.

Agenda (Google) vs Calendário (Microsoft)

Houve uma época em que o dominante do mercado era o calendário da Microsoft. Isso, aos poucos, mudou e boa parte dos invites de reunião agora são enviados via Google. Ajuda que todo mundo tem uma conta do Google (absolutamente todo mundo), mas poucas pessoas tem conta do Outlook.

Vitória: AGENDA!

Outra batalha fácil. Vitória do Google.

Google Sites vs SharePoint

Google Sites é mais dinâmico a respeito de montar uma intranet de verdade, do que o SharePoint, muito engessado (embora tenha mais recursos). O Google ganha pois você acaba tendo mais liberdade para fazer certas coisas que na solução da Microsoft. Mas não importa muito: nenhuma das duas coisas é muito importante, é?

Vitória: Google Sites!

MUUUUUUUUUUUITO mais útil do que parece à primeira vista, ouviu? Um uso muito bom é para montar intranets para organizar planilhas e outros documentos. Prefira o que é mais leve e fácil de usar, ou seja, o Google.

OneNote vs Google Keep

Ah, aplicativos de notas. Algum tempo atrás eu não sabia que eles eram tão úteis. Basicamente, se eu tenho alguma coisa na minha cabeça em algum momento do dia, eu anoto para lembrar depois. Até desenho. Mas o aplicativo que eu uso para isso é o Evernote, que é o melhor do segmento disparado, acredito (é gratuito, embora exista uma versão paga). Ele tem funcionalidades que nenhum dos dois tem.

O OneNote é cheio de funcionalidade, mas é muito lerdo e confuso. Eu estou anotando alguma coisa para não esquecer. Até ele abrir, eu já esqueci. Fora que ele funciona com uma lógica diferente dos outros aplicativos do mercado. Em suma, ele é tudo que eu não gostaria que um aplicativo de notas fosse. Recomendo fortemente que você fique longe.

Já o Google Keep é praticamente web-based, embora exista um aplicativo de celular. Ele é o máximo possível de simples, o que é interessante, e tem uma categorização de notas muito bacana (formato de quadradinhos). Muito bom é o fato de existir uma extensão para Google Chrome muito bem feita e de ser possível de abri-lo dentro dos documentos de outros produtos Google, o que ajuda muito na hora de fazer anotações. Os marcadores funcionam bem para categorizar, mas eu ainda prefiro o esquema de caderno + nota + tag do Evernote. Vale a pena usar, mas lembre-se que o Evernote é melhor em todos os aspectos.

Vitória: EVERNOTE!, mas entre os dois, vá com o Google Keep.

Google Keep é mais rápido, e eu acho isso muito importante na hora de escolher um aplicativo de anotações. Simplesmente é melhor, não tem o que falar. Mas de todo, prefira o Evernote, mesmo a versão de graça e free. Ele tem tudo e mais um pouco.

Gmail vs Outlook

Mais uma batalha importantíssima. E mais uma em que há um vencedor claro. Aqui, temos duas empresas que resolveram ir em caminhos, muito, muito diferentes. E uma delas brilhou profundamente, alcançando aqui uma vitória decisiva na batalha entre as duas companhias. Afinal, o e-mail é talvez um dos segmentos mais relevantes quando se compara.

O web-based do Outlook, OWA, é horrível. Trava muito, é complicado e é difícil de mexer. O programa é bem avaliado, mas mesmo assim é bem mais fraco que o web-based do Gmail. Tente fazer um filtro para e-mails e você descobrirá que isso é um inferno. Mas ele é muito bom para encaminhar e responder e-mails (que eu acho que é o que realmente importa, não é?). Só que ele é muito pesado no computador.

Já o Gmail é simples e fácil de usar, ao mesmo tempo que tem várias ferramentas complexas e robustas (principalmente para procurar e categorizar e-mails, onde ele brilha). Ele te faz mais produtivo, pois você passa a ter um controle muito maior da sua comunicação dentro da empresa. Fácil, rápido, intuitivo e acessível em qualquer lugar do mundo de maneira quase perfeita. É customizável também, podendo assumir várias funções que só o Outlook tem. Não tem o que pedir mais de um cliente de e-mail. Ah, esqueci de falar que o Gmail funciona dentro do Outlook, mas o Outlook não funciona dentro do G-mail. Ou seja, em termos de customização, o Google ganha novamente.

Vitória: Gmail!

Aqui é o decisor, na minha opinião. O Gmail simplesmente é o melhor e-mail que já existiu na humanidade e ponto final.

Hangouts vs Skype

O hangouts é rápido e ágil, enquanto o Skype é confuso, complexo e pesado. Contudo, o Skype é mais comum até hoje e as pessoas estão mais adaptadas a ele. Só que você mata essa questão com o hangouts em segundos. Afinal, ele é muito mais simples.

Vitória: Hangouts!

Skype é pesado, hangouts não pesa nada. Muito mais conveniente.

Preço do G Suite x Confusão da Microsoft

Esse é um ponto importantíssimo para a discussão. O Google tem um preço-fixo, de US$ 5 por usuário, embora também existam planos mais caros de US$ 10 e US$ 25 por usuário, com algumas vantagens (como nuvem infinita para empresas com mais de 5 usuários). Essa é a tabela do Google. Simples, fácil e absolutamente NENHUMA complicação. Basta entrar aqui e fazer o cadastro.

Ênfase nessa palavra: complicação. Ela é o que resume os preços da Microsoft. Se você for contratar o Office 365 para você mesmo existem 2 planos (R$ 25 por uma instalação e R$ 29 para cinco simultâneas, ambos sem e-mail), mas se entra no campo do empresarial… danou-se. É absurda a quantidade de diferentes pacotes que existem da empresa. Tudo muito confuso, que complica muito o uso por parte do usuário. Recomendo dar uma olhada boa no site da empresa, mas lembre-se dos 15.000 parceiros, cada um com uma oferta diferente.

Vitória: G SUITE!

Novamente, o Google é simples e a Microsoft não é. Boa sorte tentando entender tudo que a Microsoft faz e por quanto, eu não consigo.

Mobile Apps

A última categoria aqui é sobre aplicativos para celulares. Seria muito estranho se o Google não ganhasse essa, não concorda? Basicamente, nada presta direito (trabalhar no celular é um inferno), mas os aplicativos do G Suite tendem a ser muito melhores, principalmente o Gmail contra o Outlook Mobile. Quebram o galho, são mais leves e mais rápidos (além do Keep ser infinitamente melhor que o OneNote). Mas isso não quer dizer que são bons, muito pelo contrário.

Vitória: G SUITE!

Eu pessoalmente não gosto de trabalhar no celular. Acho muito ruim, mas eventualmente você precisa fazer uma coisa ou outra. Um dos pacotes fará isso ser fácil e gostoso, enquanto o outro fará sua vida se tornar um inferno, é lento e não funciona tão bem. O próprio Google produz o Android, então é natural que ele esteja na frente, não é?

Então, qual é melhor?

Aqui, não nos deixa mentir. A Microsoft saiu na frente por conta da maior robustez dos aplicativos Word, Excel e Powerpoint (embora tenha tido falhas, principalmente no que tange a colaboração). Só que o Google venceu praticamente todas as outras categorias e é um produto muito mais agradável em todos os aspectos, principalmente por facilitar um trabalho em grupo muito maior. No e-mail, principalmente, existe uma diferença grande demais para ser ignorado.

Vitória: G-Suite em 85% dos casos, Office 365 em 15%.

É isso aí. Eu prefiro o Google, eu uso o Google sempre que possível. Claro que existem momentos em que o Pacote Office é mais vantajoso, mas isso é cada vez mais raro, pois o G Suite está melhorando muito ao longo dos anos. Enfim, analise o que você acha que é melhor para tua empresa e siga.

INSCREVA-SE NO G SUITE ATRAVÉS DESTE SITE AQUI.

E se você quiser comprar o Office, clique aqui: