Amazon é confiável? Leia antes de comprar alguma coisa lá

Amazon é uma das maiores empresas do mundo. Fundada por Jeff Bezos em 1994, a companhia já chegou a valer mais de US$ 1 trilhão, transformando o americano no homem mais rico do mundo. Com um poder nunca antes visto para uma varejista, a proposta da Amazon é simples: dominar o mundo. Mas será que a Amazon é confiável?

Sim, não é zoeira que a empresa quer dominar o planeta com preços baixos e bom serviço. Não é segredo para ninguém que a Amazon quer crescer e crescer e crescer o máximo que puder. Isso vem dando muito certo! Nunca antes uma empresa vendeu tanta coisa quanto ela. A grande questão é, será que é bom comprar na Amazon? É uma empresa que respeita as pessoas e fornecedores? Ou será que o que ela vai fazer vai acabar com muitas empresas?

A Amazon é uma empresa confiável?

Vamos começar respondendo a pergunta: sim, ela é uma empresa confiável. Na verdade, ela é uma empresa até mais responsável que muitas outras, principalmente brasileiras, e deveria ser um exemplo. Enquanto Saraiva e Cultura, as duas maiores livrarias do Brasil, deixaram de pagar as editoras meses atrás, a Amazon vem até adiantando os pagamentos para as editoras.

Ou seja, é uma empresa super responsável com seus fornecedores. Mas muito mais do que isso: Jeff Bezos tem uma verdadeira obsessão por você, o consumidor. Por conta disso, a empresa tem uma verdadeira preocupação em deixar que tudo seja perfeito, com todos os prazos sendo respeitados e com todas as suas questões sendo respondidas o mais rápido possível. A Amazon é a única empresa que já me respondeu em menos de 10 minutos depois de ter enviado o e-mail.

Qualquer problema existente em seu pedido, a Amazon tratará com bastante urgência e com bastante cuidado. Muitas vezes, a companhia acredita na boa fé do consumidor, o que já fez com que muitas pessoas abusassem da empresa – e não o contrário. Ou seja, é mais fácil roubar a Amazon do que ser roubado pela Amazon, o que transforma ela na empresa mais confiável e segura de se comprar de toda a internet mundial – se você tem alguma dúvida, dê uma olhada lá para ver. Será que é uma boa comprar lá mesmo?

Preços baixos e grande disponibilidade de produtos

O grande diferencial da Amazon é que ela se tornou a grande “Loja de Tudo”. Você pode encontrar o maior catálogo de livros do Brasil, com dezenas de opções que você não encontra em outros lugares – inclusive muitos livros em língua estrangeira, que eles trazem de fora. Há também dezenas de outros produtos, como eletrônicos (videogames, celulares), itens de casa e cozinha, para pets e até mesmo roupas.

Tudo isso com os melhores preços da internet e uma política de frete muito generosa, com entregas gratuitas para qualquer compra acima de R$ 100 na categoria livros e games e R$ 149 para outros tipos de produtos. Vale muito a pena concentrar algumas de suas compras e realizá-las lá, para não pagar o frete e conseguir economizar um dinheirinho. Você pode ver a política de frete da Amazon aqui.

O fato é que 99% das minhas compras passam por lá: celular, computador, livros, Kindle, tudo isso eu já comprei lá e recomendo. Opção melhor não existe atualmente e, enquanto o Jeff Bezos estiver no comando da empresa, acho difícil que alguma melhor apareça. O atendimento é rápido e prestativo, os preços são baixos e a variedade de produtos é gigantesca. O que mais você precisa?

Marketplace: tudo disponível para você

Bom, vamos supor que você não encontrou o que você queria na Amazon. Tudo bem, acontece. Mas o que a empresa não vende, ela arranja alguém que venda! Isso chama-se marketplace, quando outros vendedores usam a plataforma da Amazon para vender seus produtos. Você identifica se o produto é de um parceiro com uma pequena frase abaixo da disponibilidade. “Enviado e vendido por”.

Vou dar um exemplo. Os celulares Xiaomi, conhecidos por serem alguns dos melhores do mundo e baratos, não são vendidos no Brasil pela Amazon. Na Amazon, é possível encontrar esses celulares através de importadores. Dou um exemplo:

Este Xiaomi Mi A1 está sendo vendido pela importadora Store Gamers Brasil por R$ 1.132 (mais frete). Com um clique, você encontra o mesmo aparelho sendo vendido por outras lojas, chegando a ser até mais barato (no momento, tem um sendo vendido por cerca de R$ 1.059) – basta “garimpar”. Você consegue ver também a quantidade de vendas de cada parceiro e as avaliações, sabendo se aquela loja vai ou não te dar trabalho. É capaz de encontrar outras dezenas de opções de produtos vendidos por parceiros no marketplace da Amazon!

Contudo, é natural que alguns vendedores da loja da Amazon não tenham a mesma qualidade que a companhia.  Caso você tenha um problema com algum parceiro, basta reclamar com a Amazon – a empresa compra sua briga praticamente imediatamente e vai atrás da solução para você. Se você tiver um problema de entrega de produto, por exemplo, eles mesmos fazem o cancelamento do pedido e retornam o dinheiro para você, garantindo a segurança dentro do ambiente deles.

Revolucionando a forma que você lê livros

Uma das grandes transformações que a Amazon está realizando no mundo é no mundo dos livros, o primeiro mercado da Amazon. A companhia lançou alguns anos atrás aquilo que vai matar o livro físico. Mas como? Qual o interesse da empresa em “matar o livro físico”? Bom, o Kindle – do qual a gente já fez um guia completo – é na verdade o melhor jeito de ler atualmente é o primeiro leitor digital de livros que presta. Ele é MUITO bom.

A Amazon criou algo fenomenal para quem gosta de ler – é mais fácil e agradável do que pegar um livro físico. É capaz de ver gente lendo no metrô, no ônibus, nos mais diferentes lugares esperando outras pessoas. É muito fácil de carregar e muito prático para quem quer simplesmente ler, sem nenhuma distração. Isso naturalmente vai te fazer ler muito mais do que antes, quando você dependia de livros físicos. A mobilidade e o peso do Kindle permite que você leve  ele para onde você quiser e cultivar muito mais o hábito de leitura.

Ele é extremamente simples de usar, os comandos são extremamente intuitivos. Os livros são exatamente como os físicos, mas você troca a página apertando a tecla. Só que acabou aquela história de ter que lembrar qual página você parou: o Kindle sabe exatamente onde você estava da última vez. Além disso, você pode fazer marcações para voltar depois, automaticamente se quiser. Há também um grande e poderoso dicionário dentro, permitindo que você conheça o significado de novas palavras (excepcionalmente útil se você estiver lendo em inglês). Ah, e uma última feature bacana é que você pode carregar arquivos em PDF.

Isso é o poder criativo da Amazon trabalhando a teu favor. Basta um clique e você compra um livro online na loja deles e em menos de 1 minuto, já está lendo. As recomendações são ótimas e o catálogo é excepcional. O Kindle é mais uma ferramenta que a Amazon encontrou para te transformar em um cliente fiel. Obviamente, eles conseguiram.

Se você está interessado em comprar um desses aparelhos, atualmente você tem três opções – embora você consiga usar o Kindle no seu celular ou computador. A primeira opção é o Kindle tradicional, que sai por volta de R$ 299 e não tem luz interna. A segunda é o Kindle Paperwhite, com luz interna (o que te permite ler no escuro) e que custa R$ 479, na minha opinião sendo o melhor custo-benefício dos três. A última é a versão Oasis, mais luxuosa de todas, por R$ 1.149.

Livros ilimitados

Mas a Amazon não parou, na sua tentativa de mudar o mundo, em mudar a forma que as pessoas leem. Ela resolveu popularizar a leitura. Se você é um leitor ávido, provavelmente sai muito caro. Por conta disso, a empresa iniciou um programa sem precedentes para popularizar a leitura e facilitar o acesso aos livros – o Kindle Unlimited, um programa extraordinário. Também fizemos um guia completo sobre o assunto, que você pode ver aqui.

O Kindle Unlimited funciona de maneira simples. Você paga R$ 19,90 e tem acesso a uma infinidade de livros diferentes para ler no seu Kindle, o quanto quiser. São milhares de opções em todos os segmentos, incluindo aí grandes nomes de grandes editoras (como Harry Potter), livros dos mais diversos segmentos profissionais e um número imenso de livros escritos por pessoas que resolveram publicar lá através do KDP (abreviação para Kindle Direct Publishing, o serviço de auto-publicação da Amazon).

A ideia do Kindle Unlimited é montar uma espécie de Netflix dos livros. Deu muito certo! Se você não tem nenhum livro específico em mente, sempre encontrará algo bom para ler – o que vai te economizar um belo dinheiro. Além disso, você tem um mês GRATUITO logo de cara, para testar essa novidade. Basta você se inscrever neste link aqui.

Amazon Prime Video ou Netflix?

Mais um produto sensacional que a Amazon produziu nos últimos anos é o Prime Video, uma versão própria de serviço de streaming muito parecida com a Netflix. Só que o catálogo é bem diferente e a empresa tem produções próprias muito interessantes. Enquanto a Netflix parece apostar em quantidade, com um número enorme de produções próprias, a Amazon está primando pela qualidade.

Um exemplo disso é a aclamadíssima série “O Homem do Castelo Alto”, baseada em um livro de mesmo nome do autor Phillip K. Dick, que conta a história de um mundo diferente, em que os nazistas e os japoneses ganharam a segunda guerra mundial – a produção é fantástica e o roteiro é excelente. Há outras séries muito boas também, como American Gods e Grand Tour, essa última com o trio que fazia “Top Gear” na BBC, o programa de TV mais assistido ao redor do mundo.

Há várias outras séries e filmes que não são produzidas pela Amazon e o Prime Video permite fazer uma coisa que é muito útil, baixar os episódios e filmes e assistir completamente offline mais tarde (o que é bastante útil para fazer isso no transporte público, por exemplo). Como sempre, a Amazon permite que você teste a Prime Video por um mês gratuitamente – basta se inscrever neste link aqui.

Caso sua TV não seja uma Smart TV e não tenha acesso ao Prime Video (ou o Netflix), a própria Amazon vende um aparelhinho para resolver isso – o Fire TV Stick. Ele custa cerca de R$ 289 e permite que você utilize tanto o Prime Video quanto o Netflix, Spotify e jogue jogos da nuvem diretamente na sua TV. A única coisa que precisa é de uma entrada HDMI e uma tomada para funcionar. Dê uma olhada, pois vale a pena.

Uma bela história

Para terminar, queria compartilhar aqui a história da própria Amazon, fundada em 1994. Para entender se a empresa é confiável ou não, sugiro ler um pouco sobre a fundação e tudo que Jeff Bezos pensa a respeito das grandes questões que envolvem a empresa. Para isso, recomendo o livro “A Loja de Tudo” de Stone Brad, que conta os primeiros anos da Amazon em sua jornada para dominar o mundo.

O livro, de 400 páginas, vai te mostrar todo o processo que levou a Amazon a ser uma das empresas com mais respeito ao consumidor entre as gigantes. Você vai entender que o que estamos vendo agora é apenas a ponta do iceberg e que a companhia ainda vai crescer MUITO. Então recomendo você dar uma olhada na Amazon hoje mesmo e fazer suas compras lá. É uma empresa confiável, respeitosa e que batalha todos os dias para trazer a melhor experiência de compra possível para você, consumidor. Boas compras!